(post atualizado em 21/09/2017)

A novidade mais polêmica no mercado da aviação civil brasileira já está em vigor. A mudança nas Condições Gerais de Transporte (CGT), aprovada pela ANAC, transformou o mercado da aviação civil e criou polêmica. Tudo porque as companhias aéreas estão desobrigadas a oferecer franquia gratuita de bagagem. A partir de agora, podem cobrar pelas malas despachadas.

Enquanto a questão se arrastava na Justiça, as dúvidas dos passageiros continuaram no ar. A falta de esclarecimentos fez com que informações distorcidas ganhassem corpo, principalmente nas redes sociais.

Resolvi criar este post para reunir as informações que surgirem de forma oficial. À medida que as companhias se pronunciarem, anunciarem suas tabelas de cobrança de bagagem ou divulgarem novas mudanças, vou acrescentá-las aqui.

 

Avianca

A Avianca demorou quase um ano para entrar nas novas regras. Só comunicou suas novidades no dia 21 de setembro de 2017. A nova política de cobrança de bagagem vale para passagens compradas a partir de 25 de setembro de 2017 e não é muito diferente do que já fazem as concorrentes.

Bagagem de mão

O peso da bagagem de mão subiu para 10kg para passageiro adulto e 5kg para bebês de 0 a 23 meses. Mas nos voos partindo dos Estados Unidos, os bebês não têm direito a franquia de bagagem de mão. O tamanho máximo do volume é de 115cm somadas as três dimensões: largura, altura e comprimento.

Perfis de tarifa

Os voos domésticos agora são divididos em três perfis de tarifa. A Promo não dá direito a bagagem despachada. A Economy mantém a franquia de antes: um volume de até 23kg. Já a Flex dá direito a dois volumes de até 23kg cada um. Bebês de 0 a 23 meses não possuem franquia de bagagem na tarifa Promo. Nas tarifas Economy e Flex, têm direito a um volume de até 10kg.

Nos voos para a América Latina, há cinco classes tarifárias. Os perfis Promo, Economy e Flex dão direito a um volume de até 23kg. Já as passagens Business Promo e Business têm uma franquia de dois volumes com até 23kg cada um.

Nos voos para os Estados Unidos, a franquia é maior. Dois volumes de até 23kg nas tarifas Promo, Economy e Flex, e três volumes na Business Promo e Business.

Em todos os voos internacionais, os bebês têm direito a uma bagagem de 10kg em todas as tarifas e classes.

Preço para bagagem despachada

Assim como as outras companhias brasileiras, a Avianca oferece desconto para quem compra a bagagem extra com antecedência. O preço é 50% menor caso a solicitação seja feita até 6 horas antes do voo. A partir deste momento e até o fechamento do check-in, a tarifa é cheia.

O preço de cada volume é a partir de R$ 30 em voos domésticos, US$ 20 para destinos na América Latina e US$ 92 para voos rumo aos Estados Unidos. Uma curiosidade: a cobrança não é escalonada. Ou seja, você pode comprar uma ou dez malas extras para despachar e o preço de cada uma delas será o mesmo.

Excesso de bagagem

A política de cobrança de excesso de bagagem também mudou. Ela não é feita por quilo, e sim por faixa de peso. Em voos nacionais, fica de R$ 80 a R$ 160. Em voos internacionais, de US$ 100 a US$ 160.

A Avianca tem vantagens na franquia de bagagem para clientes do programa Amigo nas categorias Silver, Gold e Diamond.

Para outras informações, confira a página sobre bagagens no site da Avianca.

 

GOL

 

As mudanças da Gol serão implantadas a partir de 20 de junho de 2017. A principal é a criação da tarifa Light, sem franquia gratuita de bagagem. As outras duas tarifas que já existiam (Flexível e Programada) dão direito ao primeiro volume de até 23 kg sem custos. Já a Gol Premium (disponível apenas para voos internacionais) dá direito a dois volumes grátis de até 23 kg cada um.

Preço da bagagem despachada

A tabela dos preços das bagagens despachadas também foi divulgada. Para quem compra a tarifa Light, o valor da primeira mala é de R$ 30 em voos nacionais e US$ 10 em voos internacionais. Isso se o passageiro compre antecipadamente pelo site ou aplicativo da Gol. Se deixar para comprar no balcão de check-in, o cliente pagará o dobro.

A lógica dos 50% de desconto para compra antecipada das bagagens despachadas vale também para as outras tarifas. Os valores neste caso vão de R$ 50 a US$ 90.

Os clientes do programa Smiles de categorias superiores têm boas vantagens. A categoria Prata tem direito a um volume. A Ouro, a dois. E a Diamante, a Três.

A Gol já tinha adotado uma novidade desde o dia 14 de março de 2017. O limite de peso da bagagem de mão passou de 5 kg para 10 kg por passageiro. E assim continua.

Simulador de cobrança

Em seu site, a companhia disponibiliza uma ferramenta bem interessante: um simulador de cobrança de bagagem. Você entra com as informações do seu voo e ele informa qual franquia ele contempla e quais os valores para bagagens extras. Veja em https://www.voegol.com.br/pt/bagagem

 

LATAM

A Latam criou um novo perfil de tarifa mais barata, a Light. Além de não ter franquia de bagagem despachada, ela não permite reembolso. Para quem quiser incluir uma bagagem, vale mais a pena antecipar a decisão. Se você optar por incluir um volume despachado no momento da compra da passagem vai pagar menos da metade do que se paga ao comprar no aeroporto. Eis a tabela dos preços para os voos nacionais.

Os outros perfis de tarifa em voos nacionais são a Plus, que inclui uma mala despachada (como era o padrão antes) e a Top, que inclui duas malas. Os volumes devem ter até 23 kg. Quem comprar passagens nestas tarifas e quiser despachar mais bagagem, deverá incluir o volume da franquia na conta. Ou seja, quem comprar a tarifa Plus e quiser despachar uma mala além da que está coberta pela franquia, deverá pagar o preço da segunda mala na tabela, e não o da primeira. Se for um passageiro com tarifa Top, paga o preço da terceira mala.

Passagens compradas por pontos

Um detalhe importante que não vem sendo destacado é sobre as passagens compradas com pontos do programa Multiplus. Elas não dão direito a franquia gratuita de bagagem, independentemente do perfil da tarifa. A primeira peça custa R$ 30, como na tabela acima.

Voos internacionais

Outra mudança importante é no peso das malas em voos internacionais. Nas rotas dentro da América do Sul e Caribe, a franquia gratuita é de um volume de até 23 kg. Nos demais destinos internacionais, dois volumes de até 23 kg. Antes, as peças eram de até 32 kg.

Outras particularidades

Bebês de até dois anos de idade podem levar, além de uma peça de até 23 kg, um dos seguintes itens: carrinho desmontável, cadeira apropriada para viagens aéreas ou berço. Clientes das categorias Elite do programa Fidelidade têm benefícios especiais. Detalhes sobre este e outros tópicos de bagagem despachada estão no link: https://www.latam.com/pt_br/informacao-para-sua-viagem/bagagem/bagagem-despachada/

Mudanças na cobrança do excesso de bagagem

Além disso, um novo modelo de cobrança de excesso de bagagem foi implantado. Deixou de ser por quilo e passou a ser por peça, por faixa de peso e por tamanho excedente. Isso vale para todas as formas de pagamento – call center, site ou pessoalmente no aeroporto. Caso a mala tenha de 24 a 33 kg, o passageiro vai pagar R$ 120. Se o volume tiver de 34 a 45 kg, o preço será de R$ 200. Em voos internacionais, a cobrança será indexada pelo dólar.

Outras informações sobre cobrança de excesso de bagagem estão no link: https://www.latam.com/pt_br/informacao-para-sua-viagem/bagagem/excesso-de-bagagem/

O peso permitido da bagagem de mão passou de 5 kg para 10 kg por passageiro. Passageiros das classes Premium Business e Premium Economy continuam com a franquia a que já tinham direito: 16 kg. As medidas dessa bagagem de mão seguem inalteradas – no máximo 55 cm de altura x 35 cm de largura x 25 cm de espessura.

 

Azul

A Azul desmembrou as tarifas em duas categorias. Na categoria Mais Azul, vão ser mantidas todas as condições de hoje. Tanto os preços quanto a franquia de 23 kg incluída no bilhete. A nova categoria é chamada simplesmente de Azul. Ela contempla os passageiros que pretendem economizar ao viajar sem bagagem despachada em voos domésticos.

A categoria Azul tem preços menores. O passageiro que optar por essa tarifa, mas decidir despachar bagagem, pagará R$ 40 reais por um volume de até 23 kg.O preço era de R$ 30, mas foi aumentado em 21 de agosto de 2017.

O preço vale a qualquer momento entre a compra da passagem e o check-in. Caso a bagagem ultrapasse este limite, a cobrança vai ser feita por quilo excedente, no modelo que já é aplicado hoje.

Alguns serviços que são a marca da Azul continuarão sendo oferecidos gratuitamente a todos os passageiros. Entre eles, lanches, bebidas, marcação de assento e antecipação do voo. Além disso, todas as categorias de tarifas serão contempladas com o aumento do limite do peso da bagagem de mão: de 5 kg para 10 kg por passageiro.

Mudanças nos voos internacionais

Para os voos internacionais, também há mudanças. Em voos com destino na América do Sul, a franquia é de 23 kg. Caso o passageiro queira despachar um ou dois volumes extras, pagará US$ 50 por peça. O modelo é mais econômico que o atual, que faz a cobrança por quilo excedente.

Nos voos com destino aos Estados Unidos ou Europa, a franquia é de dois volumes de 23 kg por passageiro. Na classe Business, são três volumes. Nestes casos, o preço do volume extra caiu de US$ 150 para US$ 100.

Vantagens para o programa de fidelidade

Há vantagens previstas para os clientes do programa de fidelidade Tudo Azul. Nas categorias Diamante e Safira, os passageiros terão direito aos 23 kg de franquia mesmo que comprem bilhetes na tarifa Azul, a mais barata. Clientes Topázio, Safira e Diamante ainda ganham um bônus na franquia. Têm direito a 5 kg, 10 kg e 15 kg a mais, respectivamente. Nos voos internacionais, os clientes Diamante têm direito a um volume extra de 23 kg quando comprarem passagens nas classes Economy e Economy Extra.